Para desfrutar de todas as características de Fungipedia, você deve criar uma conta. Clique no botão para iniciar o processo de criação da conta.

Amanita pantherina

(Dc.) Krombh.

Informações adicionais:

  • Nomes comuns: manita pantera.
  • Sinônimo: Nenhum.

Taxonomia:

  • Divisão: Basidiomycota
  • Subdivisão: Basidiomycotina
  • Classe: Homobasidiomycetes
  • Subclasse: Agaricomycetidae
  • Ordem: Agaricales
  • Família: Amanitaceae
Amanita pantherina - toxica

Características macroscópicas

Características:

Chapéu pode superar os 10 cm de diâmetro, de forma convexo a plano, de cor cinzento acastanhado. A cutícula está coberta de escamas que parecem farinha completamente branca que são os resto da volva da qual emerge o carpóforo, em tempo chuvoso estas escamas podem desaparecer. A margem do chapéu é estriada em exemplares bem desenvolvidos.

Láminas muito brancas, livres e muito bem apertadas.

cilíndrico e central, engrossando na base, de cor branca. Possui um anel branco liso ou ligeiramente estriado. A volva é floculosa e junta ao pé ficando afiada no final.

Carne pouco espessa, de cor branca. Com odor a nabo mas muito fraco e sabor doce, não desagradável.

Habitat:

É uma espécie frequente no Outono. Frutifica em bosques de coníferas e latifoliadas, preferindo zonas onde entra mais luminosidade.

Observações:

É uma espécie muito tóxica que comida em grandes quantidades pode provocar graves envenenamentos, além disso não tem um mau sabor por isso é considerada muito perigosa. Confunde-se com a Amanita rubescens com cor de vinho nas feridas e a margem do chapéu lisa, não estriado. Existe uma variedade mais carnuda e pouco estriada diferenciadas pelo habitat, esta em abetos e coníferas de montanha.

Navegue entre as diferentes espécies: « Amanita ovoidea Amanita phalloides »