Para desfrutar de todas as características de Fungipedia, você deve criar uma conta. Clique no botão para iniciar o processo de criação da conta.

Agaricus urinascens

(F. H. Möller & Jul. Schäff.) Singer

Informações adicionais:

  • Nomes comuns: Bola de neve, Cogumelo gigante.
  • Sinônimo: Agaricus macrosporus (Jul. Schäff & F. H. Möller) Pilát

Taxonomia:

  • Divisão: Basidiomycota
  • Subdivisão: Basidiomycotina
  • Classe: Homobasidiomycetes
  • Subclasse: Agaricomycetidae
  • Ordem: Agaricales
  • Família: Agaricaceae
Agaricus urinascens - buen comestible

Características macroscópicas

Características:

Chapéu no início globoso, como uma bola, e vai-se abrindo de forma progressiva passando a ser primeiro convexo e no final plano. Em estado de bola o seu diâmetro pode ultrapassar sem dificuldade os 10 cm, enquanto que plano pode ter um diâmetro até aos 40 cm. A sua cutícula é de cor branca brilhante e está coberta de escamas floculosas sem cor, com a idade as escamas tendem a escurecer ficando com uma cor ocre e a cutícula racha de forma notável em tempo seco. Ao esfregar o chapéu observamos que por um lado fica com cor amarelada suja, e por outro liberta um odor a amêndoas amargas que não se verifica em outras áreas do cogumelo. Em espécies mais jovens a margem regular com flocos que desaparecem logo.

Lâminas adnatas e bastantes apertadas, enquanto o cogumelo está em estado de bola. As lâminas permanecem de cor branca ou cinzenta clara, depois ficam rosadas e no final do ciclo de vida ficam castanhas escuras.

curto e maciço, cilíndrico e cheio, de cor branca. Desde a base até ao anel apresenta-se coberto de flocos, sendo liso na zona superior. Possui um anel persistente de cor branca, com flocos e ligeiramente dentado na parte superior.

Carne grossa e compacta de cor branca, ao ser cortada apresenta cor amarelada, no entanto na base do pé apresenta-se rosácea, porém é uma espécie que ao ser esfregada apresenta tom amarelo sujo que posteriormente fica ocre. Com sabor doce e agradável, seu odor é levemente anisado na colheita ficando igualmente agradável, só em exemplares mais velhos se torna forte e desagradável.

Habitat:

Espécie exclusiva em pradarias de montanha ou matagais, sempre observado a alturas superiores a 800 metros, onde frutifica em “anel de fada” por vezes espectaculares e raramente isolados. A sua frutificação é importante no mês de Maio, em plena Primavera, mas também frutifica durante os meses Outonais. Espécie frequente no seu habitat.

Observações:

O seu habitat é exclusivo de pradarias de montanha ou matagais, seu porte é certamente espectacular, o tamanho das suas esporas é maior que outros agáricos, tornando-a uma espécie menos confundível. Como alimento é bastante aceitável se colhermos unicamente as espécies mais jovens em perfeito estado. Agaricus arvensis é similar e pode partilhar o mesmo habitat, mas é de menor dimensão, e de cutícula lisa, lâminas desiguais e esporas mais pequenas. A espécie tóxica Agaricus xanthodermus é mais pequena, de odor a tinta e a base do pé torna-se amarelo vivo ao toque.

Navegue entre as diferentes espécies: « Agaricus litoralis Agaricus xanthodermus »